segunda-feira, 31 de outubro de 2011

"O nosso 12º homem voltou a ajudar-nos"



Oguchi Onyewu ficou impressionado com o apoio maciço dos adeptos do Sporting em Aveiro, durante a vitória de domingo frente ao Feirense (0-2).

"Grande vitória frente a uma equipa difícil! O nosso 12º homem voltou a ajudar-nos. Parecia que estávamos a jogar no nosso estádio", escreveu o defesa-central norte-americano na sua conta pessoal do Twitter.

Caro Onyewu:
a propósito desse jogo, quanto ao Rabiola (não sei se conheces?!?!?!), não ligues ao comportamento desse garoto, provavelmente ele queria um beijo...tu esticaste-lhe a mão e ele não gostou... 

A saída do Jeffrén e a tentativa de fazer disso um caso.

Então o Jeffrén saiu a correr para as cabines sem falar com ninguém?!!!!

Ontem, como se já não bastassem os comentários do Lobo e a narração de um tendencioso jornalista, que costuma andar de "braço dado com o fcp" nos corredores do Dragão, quiseram fazer um caso com a saída de Jeffrén do recinto de jogo.
Chegaram a afirmar, que o espanhol saiu do campo sem autorização.
Foram mais longe ainda, questionaram o técnico sportinguista, se não achava que esta atitude não colocava em causa a autoridade do Domingos junto do grupo...

Epá, estes jornalistas são uma cambada de freteiros. Movem-se no futebol em troca de favores dos homens do futebol da sua zona geográfica.

O Sporting está a incomodar com as suas vitórias?
Nas farmácias existem umas pastilhas para a  azia...

Força Jeffrén!!!
Força Sporting!!!

"Estou bem e pronto para jogar já em Vaslui"

A dureza das declarações do técnico Domingos Paciência, anteontem, na conferência de Imprensa de antevisão do encontro frente ao Feirense, a respeito da indisponibilidade física do central Rodriguez - que tem actuado sem qualquer limitação ao serviço da selecção do Peru, ao contrário do que tem feito no Sporting - foram rebatidas ontem com um valente "ok" para o duelo da próxima quinta-feira, na Roménia, frente ao Vaslui, para a quarta jornada da fase de grupos da Liga Europa. Rodriguez foi mais longe e disse mesmo já se encontrar sem qualquer impedimento físico, sublinhando que em nenhum momento existiu qualquer problema com o treinador.

Rodriguez ouviu "o desagrado" do técnico que, enalteceu, não quis colocar "em causa o profissionalismo do atleta", mas fez questão de lembrar que "quem paga o ordenado é o Sporting e não a selecção do Peru", e sem querer "entrar em polémicas" o central - que ontem mesmo pela manhã se treinou em Alcochete seguindo para Gaia, primeiro, e Aveiro depois, onde assistiu ao encontro com o Feirense - colocou-se à disposição de Domingos Paciência para jogar já. "Estou em condições de jogar e a decisão será do treinador, logo se verá qual será. Não há nem ouve quaisquer problemas com Domingos Paciência, aliás não há qualquer polémica, isso está tudo para trás. Falámos sobre o assunto e não se passa nada. Importante é apoiar a equipa, por isso estou aqui [em Gaia] e irei a Aveiro", disse, ontem, antes do desafio com o Feirense, em Gaia, depois de ter dado o pontapé de saída da final do torneio de jovens realizado no âmbito da segunda etapa do Tour do Leão, ele que viu a sua popularidade junto dos adeptos reconhecida pelas solicitações de fotografias e autógrafos.

Schaars cimento(u) o 3º lugar...


  • Não fizemos um jogo ao nível do que tem sido habitual, mas chegou e sobrou para vencer merecidamente no reduto do Feirense, local onde o fcp perdeu 2 pontos.
  • Obtivemos a 10ª vitória consecutiva;
  • Nesses 10 jogos, sofremos 6 e marcamos 26 golos, fantástico!
  • Wolfswinkel marcou o 6º golo no campeonato;
  • Ficou por marcar um penalti sobre Elias a acabar a 1ª parte;
  • João Pereira está em grande forma;
  • Onyewu e Carriço formaram uma boa dupla de centrais;
  • Insúa ficou uns furos abaixo do que tem sido habitual;
  • O argentino Rinaudo, foi mais uma vez pendular no miolo e penalizado indevidamente com um cartão amarelo;
  • Esta, foi a semana Schaars: falou e jogou muito bem!
  • O Elias não esteve com a rotação habitual, apesar de ter tido um lance digno de predestinados;
  • Matias tem que jogar no meio. E, neste momento não tem lugar no centro do terreno. A jogar na ala direita, não rende tudo aquilo que pode;
  • O espanhol Capel saiu numa altura em que estava bem; Não sabe jogar mal, apesar de hoje não ter sido o jogador incisivo habitual;
  • Carrillo esteve perto de marcar, a bola foi ao poste. O peruano entrou e percebeu-se que estava em campo.
  • O Jeffrén é um jogador que eu particularmente espero muito. Aliás, foi a contratação que mais me entusiasmou inicialmente. Espero que recuperes rapidamente. Ainda nos vais dar muitas alegrias, tenho a certeza. 

domingo, 30 de outubro de 2011

BASTA!!! Deixem o Rinaudo jogar!!!


Basta!!!
Quando o Rinaudo foi contratado, os jornaleiros, paineleiros e comentadeiros tudo fizeram para colocarem o rotulo de "caceteiro" no argentino.
Parabéns, conseguiram!
Os senhores do apito, à mínima falta admoestam o nosso médio defensivo com cartões estúpidos.
Uma expulsão inaceitável em Guimarães, e quase todos os cartões amarelos foram mal mostrados.
É hora de dizer basta!!!
Este comportamento dos senhores do Luís Guilherme, já "cheira" a perseguição a um grande jogador.

Jogo complicado e já vamos na 10ª

SPORTING: Rui Patricio, João Pereira, Onyewu, Daniel Carriço, Insúa, Rinaudo, Schaars, Elias, Matías, Capel e Wolfswinkel

Golos: Wolfswinkel (g.p) e Schaars

(em actualização)

Um mar de gente à espera do autocarro em Aveiro


O bom momento da equipa do Sporting continua a cativar os adeptos leoninos, algo que se tem espelhado no interesse demonstrado na partida de mais logo, ante o Feirense.

Prova disso são os mais de dois mil adeptos leoninos que nesta altura aguardam a chegada do autocarro dos leões, no Estádio Municipal de Aveiro, que servirá de casa emprestada ao Feirense.

As forças policiais já formaram um cordão de segurança, mas apenas como medida de precaução, já que o ambiente é de grande festa e descontracção.

Recorde-se que em Aveiro é esperada enchente e a melhor casa da época, a avaliar pelo número de bilhetes vendidos.

«Domingos foi a aposta certa no momento certo» - Godinho Lopes

O líder leonino, Godinho Lopes, congratulou-se hoje com a contratação de Domingos Paciência, defendendo que a escolha do treinador foi a mais acertada.

Godinho Lopes marcou hoje presença em Pedroso, na segunda etapa do Tour do Leão, no estádio Dr. Jorge Sampaio, em Vila Nova de Gaia, onde fez alguns comentários sobre a vida actual do Sporting. No evento estiveram cerca de 600 crianças de idades compreendidas entre os 5 e os 12 anos, que competiram num torneio de futebol de cinco.

O presidente do clube disse que «Domingos foi a aposta certa no momento certo».

Sobre as declarações de Eduardo Barroso, presidente da Assembleia Geral, em como o Sporting passa a ser o principal candidato ao título caso vença na Luz, Godinho Lopes declarou pensar de outra forma: «É uma manifestação diferente da minha. Como responsável do clube, prefiro pensar jogo a jogo. Os três pontos em disputa com o Feirense são tão importantes como esses [com o Benfica].»

Questionado sobre os 10 mil bilhetes que o clube terá pedido ao Benfica, o líder dos leões fugiu à questão, preferindo responder que a sua «preocupação actual é o Feirense».

Sobre a prestação da equipa, o presidente do clube frisou que o objectivo é «tentar fazer o melhor possível e para o ano fazer ainda melhor».
 
 

Sporting garante melhor casa


Excitação leonina bate euforia azul em Aveiro. E será provavelmente o último jogo em casa emprestada.

O entusiasmo leonino vai garantir ao Feirense a melhor receita da temporada, naquela que será, porventura, a despedida de Aveiro para o campeonato, uma casa emprestada que tem tido trincos bem fechados, não havendo registo de qualquer desaire.

Numa comparação directa aos números envolvidos no encontro com o FC Porto, os fogaceiros já asseguraram maior lucro de bilheteira com cerca de nove mil ingressos vendidos.

Explicação fácil para esta corrida ao jogo assenta logo no trajecto recente do Sporting, imparável em todas as competições nas últimas nove partidas efectuadas.

Sendo o distrito de Aveiro e em particular a sua capital um bastião reconhecido e com anos da febre leonina, melhor se percebe este aparente sucesso de bilheteira, que pode ganhar contornos ainda mais belos e rentáveis para os cofres azuis no dia de hoje.

29 golos nos 14 encontros já realizados


Hoje, frente ao Feirense, o Sporting tenta a décima vitória consecutiva, com o terceiro melhor ataque da Liga (atrás de FC Porto e de Benfica), com o terceiro melhor artilheiro do campeonato (Van Wolfswinkel, com cinco golos, menos um que o benfiquista Cardozo e o maritimista Baba) e com uma média superior a dois golos por jogo no campeonato (2,3).

Ou seja, o Sporting de Domingos Paciência revela um maior acerto na hora de atacar a baliza adversária, consequência natural de um crescimento colectivo que se tem evidenciado desde o jogo com o Paços de Ferreira.

O Sporting, no conjunto de todas as competições, conseguiu até ao momento festejar 29 golos nos 14 encontros já realizados.

E, além de manter a média superior a dois golos por jogo, constata-se também que este Sporting ataca a toda a largura do terreno e consegue ai os desequilíbrios necessários para materializar as oportunidades criadas.

"O Sporting é enorme..."


Se a veia goleadora não faltar a Ricky van Wolfswinkel, o ponta-de-lança holandês espera dar de caras com o sucesso e os títulos no máximo dentro de dois anos. O homem do 9 - casou o número da camisola com outros tantos golos em igual número de jogos seguidos - acredita que será este o prazo para o Sporting não mudar a face e ganhar títulos.

Em entrevista à rádio holandesa NOS Sport, o dianteiro foi peremptório quando confrontado com os rumores que dão conta do interesse de Manchester United e Liverpool. "Não penso sair. De todo! Assinei por cinco anos e não o fiz por acaso. Gosto muito de estar no Sporting, e isso vê-se em campo. Espero ficar aqui pelo menos dois anos e que esta equipa fique junta durante esse tempo. Podemos fazer grandes coisas juntos. Começámos devagar, mas estamos em grande ritmo. Não tenho razões para sair; olho em volta e tenho tudo o que quero. O Sporting é enorme, os adeptos são fantásticos. Que mais posso querer?", contrapôs.

Reiterando o "ritmo bem alto em Portugal" onde "um avançado recua e luta muito mais pela posse de bola", Van Wolfswinkel destacou o ambiente: "Sinto-me adorado pelos adeptos. São os melhores, sempre ao lado da equipa mesmo quando as coisas não nos correm bem. Nunca vi nada assim. Gostam muito de futebol ofensivo."

TOUR DO LEÃO


Godinho Lopes, presidente do Sporting, marca hoje presença, pelas 15h30, na segunda etapa do Tour do Leão, em Gaia no estádio Dr. Jorge Sampaio. Para o evento, que reunirá cerca de 700 crianças de idades compreendidas entre os 5 e os 12 anos, a competirem num grande torneio de futebol de cinco, o líder do Conselho Directivo e da SAD verde e branca vai estar acompanhado por Manuel Fernandes e Beto, ex-referências da equipa leonina e actuais assessor e responsável pelas relações externas do emblema de Alvalade, respectivamente. Ao lado do número um do clube lisboeta estarão ainda outros responsáveis da estrutura directiva.

Quem puder acompanhar esta 2ª jornada do Tour do Leão, não deve desperdiçar esta oportunidade de ver centenas de meninos vestidos à Sporting.
Muitos deles começam "aqui" a perceber a grandeza do Sporting e mudam para o nosso clube.

O Quim da filosofia barata...



«Sporting está mais perto de perder e nós de voltar a vencer» - Quim Machado

Se o Sporting vem de vários jogos sempre a vencer, o Feirense, por sua vez, não vence há seis partidas. Quim Machado te, no entanto, uma leitura curiosa deste números.
«Se analisarmos essas estatísticas o que podemos constatar é que o Sporting estará mais perto de perder do que de continuar um ciclo desses, e nós, pelo contrário, mais próximos de voltar a ganhar», salientou o Filósofo QUIM MACHADO.

Ó Quim...não havia necessidade de mostrares toda a tua capacidade de filosofar...

sábado, 29 de outubro de 2011

O SPORTING ESTÁ DE VOLTA!!!

«Quem paga ao Rodríguez é o Sporting»

Domingos Paciência mostrou-se desagradado com a atual situação do central Rodríguez, que estava lesionado mas acabou por jogar pela sua seleção. O técnico leonino frisou que quem lhe paga ordenado é o Sporting.

“Vejo isto de forma desagradável, porque não quero por em causa o profissionalismo de um jogador. É jogador do Sporting e não da seleção do Peru. Quem lhe paga é o Sporting. Fico triste, mas quero acreditar que seja uma coincidência. Conheço-o o suficiente para saber que não escolhe jogos. Quando chegou, foi explícito em relação ao que queria. Quer ser campeão e não o será a jogar só pela sua seleção”, atirou Domingos na conferência de imprensa.

"...prazo para Izmailov voltar."


Na antevisão do jogo com o Feirense, Domingos Paciência abordou a atual situação de Izmailov.
"Ele está melhor e já temos um prazo para que possa voltar à competição", afirmou o treinador do Sporting sem, no entanto, revelar qualquer data para o russo regresse aos relvados.
Desta forma, há expectativa que, Izmailov volte à competição ainda no decurso de 2011.

Convocados para o confronto com o Feirense



Domingos Paciência divulgou este sábado a lista de convocados para o jogo com o Feirense, amanhã. Destaque para o regresso de Jeffren que não jogava desde 28 de agosto, altura em que se lesionou ao marcar um golo no jogo com o Marítimo.
Polga não entra também nos eleitos de Domingos, uma vez que não se treinou durante a semana devido a um problema na coxa
Já Rodríguez trabalhou com o grupo este sábado, mas como ainda está "sem ritmo", também ficou de fora das opções do treinador.
Lista de convocados:
Guarda-redes: Rui Patrício e Marcelo;
Defesas: João Pereira, Onyewu, Daniel Carriço, Evaldo e Insua;
Médios: Schaars, Rinaudo, André Santos, Matías Fernández, Elias e Pereirinha;
Avançados: Bojinov, Wolfswinkel, Jeffren, Carrillo, Capel e Diego Rubio.

«Fico feliz por ver o Sporting regressar à normalidade»



- Vê como hipótese poder continuar ligado ao futebol sem ser como dirigente? Por exemplo, seguir a carreira de treinador?

- Não é uma coisa que, neste momento, me passe pela cabeça ou me fascine... Mas na vida eu considero que nunca se deve fechar portas porque tudo depende sempre das oportunidades, das propostas ou das ofertas que possam surgir... De momento, ser treinador não é algo que me interesse mas não digo que, daqui a uns anos, não venha a fazê-lo. Se surgir alguma proposta de alguma entidade ou sociedade com a qual eu me identifique, se calhar não vou poder ou conseguir dizer que não.

- Quando refere sociedades com as quais se identifique, fala de clubes por onde passou, como Sporting, Barcelona, Real Madrid ou Inter?

- Sim, logicamente que é desses que falo.

- E regressar a Portugal para um cargo dirigente no futebol?

- Quando se fala de voltar ao Sporting ou de me candidatar a presidente da Federação Portuguesa de Futebol tudo não passa de meros rumores. Apenas isso. São, como referi antes, coisas que até podem acontecer no futuro. Mas isso não quer dizer que eu pense nelas como algo que tenho de fazer, como uma obrigação. Eu, acima de tudo, na minha vida sempre decidi conforme as oportunidades que tive em determinados momentos. Nunca fui de pensar a longo prazo, pois tento viver a vida dia-a-dia.

- Mas vê-se um dia como presidente do Sporting ou da FPF?

- Não tenho objectivos tão ambiciosos. E também acho que são cargos que devem ser ocupados por pessoas com as qualificações certas.

- Acompanha a Liga portuguesa?

- Actualmente, devido aos muitos compromissos profissionais, tenho acompanhado muito pouco.

- Que opinião tem do treinador do Sporting, Domingos Paciência?

- Primeiro que tudo é um amigo. Fez um trabalho fantástico no SC Braga e só espero que seja muito feliz no Sporting.

- E o que acha da renovada equipa de Alvalade?

- A verdade é que não tenho acompanhado bem este início de época em Portugal. Não tenho tido oportunidade de ver jogos mas estou atento aos resultados. Porém, é difícil ter já uma ideia formada sobre os novos jogadores e do modo como estão a adaptar-se ao futebol português e ao Sporting porque neste último mês tenho estado constantemente em viagens de trabalho. Infelizmente não tenho conseguido ver quase nada do campeonato português.

- Mas, como se sente perante os últimos resultados do Sporting?

- Sim, os resultados eu tenho acompanhado. E fico feliz por ver o Sporting a voltar à normalidade, a conseguir vitórias ao nível do que é o Sporting. Estão, finalmente, na parte alta da classificação que é sempre o objectivo do clube. Espero que consiga fazer um bom campeonato e que volte a conquistar títulos. O Sporting é sempre candidato mas tem ficado longe nos últimos tempos. Este ano, parece claramente melhor.

Van Wolfswinkel é o melhor holandês da sua geração


Foi por opção de Cor Pot, ainda o actual seleccionador sub-21 da Holanda, que Ricky van Wolfswinkel foi chamado pela primeira vez à última equipa dos escalões jovens holandeses.

É certo que já tinha caminho percorrido nos sub-19 e sub-20 e que todos os relatórios de scouting (observação) apontavam o jovem avançado com um talento a ter em conta. No entanto, não há nada como ver as qualidades a olho nu. «Já o conhecia do Vitesse. Tinha boa impressão do seu futebol, mas depois de o ver, percebi que tinha alguma coisa de especial. Aliás, considero-o o melhor jogador holandês da sua geração. Tenho as melhores recordações dele enquanto foi chamado aos sub-21 [ver caixa]», relembra o técnico, recordando que desta geração fazem parte nomes como Bruma (Hamburgo), Luuk De Jong (Twente) ou Wijnaldum (Feyenoord).

Fora da idade para os sub-21, Van Wolfswinkel espera agora uma oportunidade que terá de vir de Bert van Marwijk. Cor Pot assegura que o goleador leonino não está esquecido. Pelo contrário. «Não sei que informações há a seu respeito, mas o seu nome é muito falado nos corredores da selecção».

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

LOJA QUE VENDIA LENÇOS BRANCOS À PORTA DE ALVALADE DECLARA INSOLVÊNCIA


"Depois de vários anos fabulosos graças à incompetência de Fernando Santos, José Peseiro, Paulo Bento, Carlos Carvalhal e Paulo Sérgio, a loja do Centro Comercial Stromp, que fazia negócio com a ira dos adeptos leoninos, não resistiu a nove vitórias consecutivas do Sporting. A loja parou de vender lenços brancos no dia 10 de Setembro, depois da vitória do Sporting contra o Paços de Ferreira e nunca mais recuperou, apesar dos descontos e da promoção "leva dois e paga um". "A equipa agora tem um bom treinador, uma defesa consistente, um meio campo que trabalha, um jogador super talentoso como o Capel que dá as bolinhas todas a um sacana de um holandês que marca golos como quem bebe água. É impossível fazer negócio assim. Vou para o Porto abrir uma loja à porta do estádio do Dragão. De certeza que vai render", disse o comerciante."
 Senti vontade de partilhar com o universo Sportinguista, este texto humorístico, extraído do suplemento do jornal Público, O Inimigo Público.

"La Culebra" está a "crescer"



Carrillo cumpre plano para engordar

André Carrillo chegou ao Sporting demasiado magro e fez um trabalho de reforço muscular, além de um plano com um nutricionista para ganhar peso (já aumentou quase cinco quilos).

O peruano, de 20 anos, foi, desde cedo, visto por Domingos Paciência como um diamante para lapidar, que está a ser seguido por clubes de Itália, Espanha e Inglaterra.
Em Alvalade, técnicos e dirigentes acreditam que tem características que podem fazer dele um novo Nani.
‘La Culebra' chegou muito franzino (73 quilos, 1,82 m), mas o jogador ganhou músculo e também massa gorda, com muito trabalho de ginásio e uma alimentação rica em calorias.
Domingos lança o extremo aos poucos e inicialmente nem estava nos planos que fosse tantas vezes titular. Porém, aproveitou bem as lesões de Jeffrén e de Izmailov e impôs-se pela qualidade técnica e também pela irreverência - não tem medo de encarar nenhum adversário

Somos uma boa equipa e fiz uma boa escolha.


"Sou o jogador dos passes inteligentes"


A sua transferência para o Sporting foi muito rápida, uma surpresa...

Sim, foi muito rápido. Tinha acabado de chegar da selecção, e o meu manager ligou-me a dizer que o Sporting, um grande clube, estava muito interessado e que devíamos ouvir o que tinha a dizer. O meu pai esteve cá antes e gosta de Lisboa, mas não foi por aí... Eu já conhecia alguma coisa do Sporting, conhecia os grandes jogadores que jogaram cá. E via também o FC Porto, Benfica e Braga a jogar nas competições europeias com bons resultados. Resolvi estudar a proposta e, quando ouvi o que me tinham a dizer, pareceu-me perfeito. Todas as luzes estavam no verde para assinar pelo Sporting. Era um novo desafio e, para mim, o melhor era sair da Holanda. Estava em conversações com o PSV Eindhoven, mas era melhor sair para uma nova língua, novo clube, novo país, nova experiência, novos estádios... Foi a melhor escolha.

O negócio teve lugar quando voltou da selecção da Holanda. Conquistar definitivamente o seu espaço e tentar ganhar o estatuto de titular foi uma das motivações para mudar de ares?

Eu jogava no AZ Alkmaar e via os melhores da Holanda a jogarem em clubes estrangeiros, em boas equipas. Se conseguisse dar esse passo, seria melhor para mim...

Foi apresentado como um dos jogadores de maior cartel a aterrar em Portugal. Isso subiu as expectativas e aumentou a pressão?

Não sinto pressão, só orgulho por terem dito isso. Conheço as minhas qualidades, a minha capacidade física... Deram-me confiança e agradeço, mas não sinto pressão por isso. Tivemos um início difícil, apesar da boa pré-época - excepto com o Valência, uma grande equipa, num jogo em que não jogámos bem. Faltou-nos sorte nos primeiros jogos oficiais. Com o Olhanense, tivemos imensas oportunidades e não marcámos, em três jogos só tínhamos dois pontos, é claro que era decepcionante e esperávamos mais deste clube e da equipa. Mas temos muitos jogadores novos, vamo-nos conhecendo, as coisas saem mais naturalmente. Agora é mais fácil. Somos uma boa equipa e fiz uma boa escolha.

Persistência deu resultados

Depois desse mau arranque, o treinador Domingos teve um papel decisivo na recuperação e evolução da equipa?

Não foi o treinador, em particular... Desde o primeiro dia que ele insiste no trabalho e acredita nele. E no final vê-se que tinha razão. Não se pode comprar tantos jogadores e ser logo uma grande equipa. É impossível, é preciso tempo. Essa foi a principal razão para não estarmos tão bem no início. Agora conhecemo-nos, sabemos a qualidade de cada um, vamos repetindo processos, e as coisas saem. Temos jogadores importantes e sabemos do que somos capazes.

Tem a ver com a alteração para o sistema táctico 4x3x3?

Sim... mas quando pressionamos é 4x2x4... Às vezes temos dois jogadores à frente, temos sempre três ou quatro na área nos cruzamentos. Jogamos muito ofensivamente, o sistema pode fazer diferença, mas a principal razão para melhorar é mesmo a rotina; maior conhecimento. A qualidade está lá se nos sentimos bem com o sistema táctico. Cada dia é mais fácil.

O próprio Schaars tem melhorado, em processo paralelo ao da equipa. Qual é a relação?

Se olharem para o meu jogo... no início é tudo novo, tentava encontrar o meu espaço e dar tudo. Se a equipa não funciona bem, eu não sou daqueles que passam por dois ou três, sou a ligação e o jogador de passes inteligentes. Com a equipa bem, é mais fácil para mim. Por isso, agora estou melhor.

O ciclo de vitórias coincidiu também com a saída de Djaló e Postiga, que eram habitualmente titulares. Era preciso sangue novo no onze?

Não creio que seja por isso. Mesmo com eles os dois, no fim de contas iríamos começar a ganhar. Somos tantos novos que nos temos de adaptar. Mesmo eles os dois são jogadores de qualidade; Djaló marcou dois golos à Juventus na pré-temporada! Podiam fazer a diferença.

Foi então a maior rotina nos mecanismos a criar a espécie de bola de neve a que se assiste?

Sim. Trabalhamos desde o primeiro dia na mesma intensidade, estilo, rotinas, e no final tinha de resultar. No início tentávamos e, por exemplo, os cruzamentos de Capel saíam mais largos... Faltavam essas coisas, porque não nos conhecíamos. Agora sim.

Jeffrén pronto a rebentar em Aveiro


Aveiro deverá acolher o regresso de Jeffrén à competição, já no próximo domingo, no desafio da nona jornada da Liga ZON Sagres, frente ao Feirense. O extremo contratado ao Barcelona está praticamente recuperado dos problemas físicos que o têm afectado desde o passado dia 28 de Agosto, quando se lesionou na perna esquerda no jogo com o Marítimo em Alvalade, e só a precaução dos responsáveis clínicos da SAD e do técnico Domingos Paciência colocou travão à precipitação de o chamar à competição em jogos anteriores, como foi o caso da recepção ao Gil Vicente, na última segunda-feira.

É que em Alvalade ninguém esquece as promessas de qualidade deixadas por Jeffrén no início da estação, quando se assumiu como uma das figuras que melhor orientação e adaptação revelou no arranque titubeante do leão. Frente ao Olhanense, na primeira jornada da Liga, Jeffrén deu provas claras da mais-valia que pode constituir na equipa de Domingos Paciência, evidenciando uma objectividade e velocidade própria dos executantes capazes de desequilibrar contendas. Aliás, isso mesmo mostrou no desafio em que se lesionou, perante o Marítimo em que marcou um dos golos leoninos na única derrota averbada na época.

É que no lado contrário, o elevado rendimento apresentado por Diego Capel é gerador, entre responsáveis e adeptos leoninos, de enorme expectativa, quando lhe é somado o nome de Jeffrén como canalizador de jogo pela direita para o goleador Van Wolsfwinkel. Para já, a lesão de Jeffrén tem dado espaço à revelação de Carrillo e à utilização de Pereirinha sobre a direita do ataque, onde até Matías Fernández apareceu, frente ao Gil Vicente. Agora, ante o Feirense, só a manutenção de uma opção cautelosa e conservadora, que evite qualquer recaída e impossibilite uma incapacidade por maior período temporal, poderá adiar a entrada de Jeffrén no lote de convocados de Domingos: Jeffrén está de volta, para ganhar minutos.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

INVASÃO A AVEIRO!!!


Domingo, vamos voltar a Aveiro.
Na 2ª jornada desta Liga Zon Sagres, estive no estádio municipal de Aveiro.
Num jogo marcado pela rábula criada pelo Sr. João Ferreira e seus pares, chegámos às imediações do estádio e o tema era..."vamos ou não ter árbitro?!!!".
Desde já um aviso:
-Procurem comprar bilhetes cedo, aquela bilheteira funciona a carvão!!!

Junto ao estádio eram milhares os sportinguistas. Eu e muitos outros sportinguistas, apenas tivemos possibilidade de ver o inicio do jogo, porque à hora marcada não havia arbitro no terreno de jogo. Os onzes tiveram que recolher às cabines e voltar com o amador Fernando Martins.

Nessa altura e após o empate da 1ª jornada em casa, estiveram à volta de 14 000 mil sportinguistas.
Domingo, após 9 vitórias e a jogar futebol de alto quilate, espero mais, muito mais adeptos a "empurrar" a equipa para a 10ª vitória!

Os bilhetes tem o custo unitário de € 10.

Matías convocado

Matías Fernández foi convocado para a seleção do Chile, para os jogos de qualificação para o Mundial'2014, com o Uruguai e Paraguai, agendados para o próximo 11 e 15 de novembro.

POSSE DE BOLA


Que o leão está diferente não é novidade e os próprios resultados falam por si, traduzindo uma diferença gritante em relação ao passado recente.

E atenção que esta alteração radical não se faz só pela força das nove vitórias consecutivas. Isto porque
existem mais dados que conferem e sustentam esta tal transfiguração.

Um dos grandes segredos deste novo Sporting passa por um dos fatores mais importantes do jogo: a posse de bola. Ora é precisamente neste capítulo que os leões, agora comandados por Domingos Paciência, apresentam números bastantes superiores, quando comparados com os alcançados na temporada passada.

Schaars integra pré-convocados da Holanda


Stijn Schaars está pré-convocado para os dois jogos particulares que a Holanda vai realizar em novembro, frente a Suíça (dia 11, em Amesterdão) e Alemanha (15, em Hamburgo).

O médio leonino volta assim a merecer a confiança do selecionador Bert van Marwijk, que anunciará a 4 de novembro a lista definitiva de jogadores para os encontros.

Viciados em vitórias!


Não desesperou no início da época quando os resultados não foram os esperados e também não embandeira em arco com o momento triunfal duma equipa em ritmo imparável, que espera que continue no caminho certo. Se dúvidas havia, este é leão que está a lutar por títulos, a viciar-se em vitórias e quer prolongar o estado de graça.

O Sporting está a atravessar um grande momento com esta sequência de nove vitórias, uma série sem paralelo nas últimas épocas...

- Sim, definitivamente. Em especial por causa do arranque de temporada menos conseguido que tivemos, mas ter agora esta série de vitórias na Taça de Portugal, na Liga Europa e no Campeonato está a deixar a equipa cada vez mais confiante a cada jogo que passa.

Como é que sente a equipa, o ambiente que a envolve nesta altura?

- A equipa e nós, os jogadores, sentimo-nos bem uns com os outros. Claro que no início da época era diferente, éramos todos novos e eu nunca tinha feito parte de uma equipa com tantos reforços numa só época a chegarem quase ao mesmo tempo. E, claro, precisámos de tempo para nos conhecermos e aprendermos uns sobre os outros, dentro e fora de campo, mas agora estamos a jogar como uma equipa, como um todo, e estamos a gostar do futebol que jogamos.

- Foram as muitas mudanças no clube e no plantel a razão da equipa não começar bem a época?

- Não vou dizer por que é que isso aconteceu ou como aconteceu, porque não sei se foi essa a razão, mas o que é um facto é que aconteceu. Quando entram 16 ou mais jogadores numa equipa, para encontrar uma química, e para ter essa química dentro de campo, é preciso tempo, também é preciso encontrar a melhor combinação de jogadores e a melhor combinação de posições, mas assim que o treinador o conseguiu fazer, começámos a conseguir vitórias, a ficar mais confiantes com a nossa forma de jogar. Agora anda toda a gente sorridente por aí...

- O Sporting já encontrou, então, essa química dentro de campo?

- Sim, já a encontrámos. Há muitas nacionalidades no Sporting, muitos jogadores diferentes, de países e continentes díspares, e é algo único termos essa combinação e essa química aqui. É algo de especial e nota-se quando jogamos. Podem ver nos golos que toda a gente fica muito empolgada, no relvado, no banco... Todos nos apoiamos uns aos outros para fazer cada vez melhor.


quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Novo pavilhão - Plano de Pormenor aprovado




A Câmara Municipal de Lisboa aprovou esta quarta-feira, com as abstenções dos vereadores do CDS/PP e da CDU, o Plano de Pormenor para a construção do novo pavilhão do Sporting, dando assim luz verde para a apresentação do projecto de execução da obra, seguindo-se paralelamente o projecto de licenciamento do pavilhão.

À saída da reunião, Godinho Lopes mostrou-se satisfeito com a decisão pois "o acordo que tinha sido feito com a Câmara de Lisboa, resultante da decisão do Tribunal Arbitral, necessitava da aprovação do Plano de Pormenor para a construção do pavilhão. Isso ficou aprovado e agora pode partir-se para a fase do projecto, que tem de ser feito à medida e irá depois ser submetido à aprovação da Câmara. Há ainda um longo caminho a percorrer, pois há um aspecto técnico que corresponde à execução do projecto, submetendo-o depois à aprovação da autarquia, e outro aspecto financeiro que é o de garantir as condições necessárias para a sua edificação" afirmou o presidente leonino, em declarações reprodzidas no site oficial do clube.

Elias encantado... e nós também!


Elias está encantado com o futebol europeu, tendo confessado que é "muito bom" jogar no Velho Continente, em entrevista à SportTV do Brasil.

O médio do Sporting, que já passou pelo Atl. Madrid, deixa uma indicação a todos os compatriotas que decidam jogar na Europa.

"Vão espantar-se com a cultura, que é totalmente diferente da do Brasil. Estou bastante adaptado e pretendo ficar aqui por muito tempo ainda. Aqui é muito bom. Gostei. O futebol é um pouco diferente, mas com o tempo consegui adaptar-me", salientou.

Quanto à selecção canarinha, Elias destaca o "ambiente maravilhoso": "Quero segurar meu lugar lá até 2014. Estou a trabalhar no máximo para isso. Todas as vezes que sou convocado dou a vida nos treinos".

Nós também estamos encantados com toda a qualidade e empenho que este médio coloca em campo, ao servir o nosso clube.
É um privilégio enorme, ter um jogador de classe como o Elias a vestir a camisola mais bonita do mundo.

Adeptos excepcionais


Também Carlos Barbosa, vice-presidente do Sporting para o Marketing e Comunicação, manifestou a sua satisfação, aos microfones da Rádio Renascença, pelo contributo dos adeptos na campanha vitoriosa dos leões.

 "Assistimos finalmente a um casamento entre os adeptos e a equipa. Isso é importante, porque a equipa precisa do apoio dos adeptos e eles têm correspondido de forma exepcional. Basta ver as enchentes que temos tido em Alvalade, com uma média de 30 mil pessoas a apoiar até ao último minuto", apontou, reportando-se ao jogo de segunda-feira, com o Gil Vicente.

"É um grande momento do Sporting, materializado em especial no apoio que os adeptos têm dado e que tem sido referido até pelo treinador Domingos Paciência", rematou o "vice" leonino.

 Esta capa do diário desportivo Record, mexe com qualquer adepto de futebol e especialmente com os Sportinguistas. É algo nunca visto (pelo menos que eu tenha memória e conhecimento).
Escusado será dizer que o slb não vai satisfazer o pedido do nosso SCP. No entanto, esta capa vem reforçar ainda mais, não só o entusiasmo dos sportinguistas como o "medo" que os adversários vão tendo por nós.
Também no Marketing e Comunicação este SCP está muito, mas mesmo muito melhor.
Parabéns!

Sporting pede 10 mil bilhetes para o jogo na luz!



Com o ciclo de vitórias do Sporting, o entusiasmo tem vindo a crescer muito, e o Sporting pediu, ontem,  10 mil bilhetes para a partida a 26 de Novembro. Seria um grande desejo, se a direcção do Benfica aceitá-se, pois haveria uma grande 'invasão' ao estádio da luz  nunca vista!

Podemos dizer, que este pedido pode ser rejeitado, porque apesar da 'boa' relação entre os dois clubes, no ano passado o Benfica fez um pedido idêntico a este, e o Sporting rejeitou! Além disso, com o acordo dos regulamentos da liga, o Benfica (e um outro clube qualquer) só pode disponibilizar 5% da capacidade estádio, que com o estádio da luz, é equivalente a 3,250 ingressos.

Vamos esperar pela resposta, e esperemos que o Benfica seja 'simpático' connosco !

'unidos seremos mais fortes'


A goleada aplicada ao Gil Vicente criou um ambiente de enorme satisfação no Sporting e o seu presidente, Godinho Lopes, não esconde a alegria com os feitos alcançados, mas, sobretudo, com o sentimento de união que garante registar.
"Goleámos no futebol, alcançando um resultado que pelos números entra para a história mas, neste momento de felicidade pelas diversas conquistas, quero agradecer aos mais de 30 mil adeptos que marcaram presença no nosso Estádio José Alvalade. Foram fantásticos a apoiar! Já vos transmiti que 'unidos seremos mais fortes' e reitero-o. Sem euforias, conscientes do trabalho que estamos a desenvolver,"cientes que estamos no caminho certo, mas ainda longe de qualquer meta", afirma o líder dos leões, acrescentando: "É por isso que, fiquei orgulhoso com os sucessos dos nossos atletas e com todas as manifestações de sportinguismo. Quer em Tavira, quer em Alvalade, quer em qualquer outro lugar."
Em destaque, para o presidente, estão também os resultados positivos em diversas outras modalidades, e não apenas no futebol

Domingo vamos ter Gralha...


André Gralha foi nomeado (e não se recusou) para arbitrar o nosso SCP frente ao Feirense.
O que desejam os Sportinguistas é que não seja nenhuma gralha, a impedir a 10ª vitória consecutiva do SCP.

Com Carrillo há golos a triplicar


O Sporting marca três vezes mais golos quando Carrillo está em campo do que quando não está. Muitos são os factores que podem explicar diferença tão gritante, mas os números são indesmentíveis: com o peruano a jogar, os leões têm chegado com muito maior facilidade às balizas contrárias.

Catorze foram os jogos oficiais do Sporting, num total de 1260 minutos, calculados desde que se estreou diante do Olhanense, à primeira jornada da Liga. Carrillo só participou numa pequena parcela desse tempo (328'), mas os golos com ou sem ele em campo foram praticamente os mesmos: os leões apontaram 15 tentos nos 932 minutos sem Carrillo e 14 golos nos 328 minutos com ele.

O extremo peruano só começou a "contar" para Domingos à sétima partida, contra o Zurique, em que alinhou a titular. Beneficiou então das lesões de Izmailov e Jeffrén - viria a ganhar espaço ainda com a lesão de Pereirinha -, inicialmente tidos pelo treinador como opções prioritárias em relação a ele, que tinha sido contratado como investimento a longo prazo. À imagem de outras promessas, como Arias ou Rúbio, a intenção era a de que fosse lançado gradualmente na equipa.

Só que o "culebra" foi surpreendendo tudo e todos, agarrando a oportunidade que lhe surgiu graças ao infortúnio dos colegas - e é quase sempre assim... no azar de uns está a sorte de outros. A seguir a Zurique (exibição razoável), voltou a estar em plano mediano com o Rio Ave, mas à terceira foi de vez: na vitória caseira por 3-0 frente ao Setúbal foi um dos melhores, abrindo caminho ao resultado com um "túnel à Messi" que culminou com o golo de Schaars logo aos 2'.

Com a Lázio, não deslumbrou, piorou a seguir com o Guimarães, mas ressurgiu em grande nos últimos dois encontros, diante de Vaslui e Gil Vicente. Nesta última partida, aliás, trouxe novo fôlego (leia-se intensidade e velocidade) ao conjunto, participando directamente nas jogadas dos últimos três tentos.

A sua influência foi crucial para se chegar à goleada com o Gil, mas também o fora contra Lázio, Setúbal e Vaslui, em que esteve nas jogadas de outros três golos (um em cada jogo). Tal como os números podem deixar a entender, não se pode dizer que os bons resultados da equipa sejam consequência directa da presença de Carrillo em campo, até porque tem havido (muitos) outros elementos em grande forma, como Capel, Van Wolfswinkel, Elias, etc. Mas, lá está, os números não enganam, e esses, dão-lhe razão.

Furor até à selecção

Sergio Markarián deve incluir o nome de Carrillo na lista - hoje divulgada - da selecção peruana que vai defrontar o Equador, a 15 de Novembro, para a fase de apuramento do Mundial'2014. É um regresso do "culebra", que tinha ficado ausente da última chamada, em Outubro, para dois jogos oficiais dessa mesma fase de apuramento. A imprensa peruana dá grande destaque ao seu regresso à selecção, assim como à sua influência na goleada do Sporting frente ao Gil Vicente, que mereceu honras de primeira página. No Peru, Carrillo já é um ídolo...



Jeffrén para breve...


Numa altura em que a fortuna parece sorrir ao Sporting, são escassos os motivos de preocupação para o técnico leonino e um deles está prestes a transformar-se numa boa notícia: Jeffrén trabalha quase sem limitações e está cada vez mais próximo de ser dado como apto para a competição, fornecendo ao técnico mais uma arma importante para lutar pela manutenção da impressionantes série vitoriosa - as já famosas nove seguidas.

O extremo contratado ao Barcelona chegou a Alvalade para se tornar uma das principais figuras do novo Sporting, mas tem visto o caminho para a afirmação travado pelas lesões. Agora, contudo, os problemas musculares parecem ultrapassados e só o extremo cuidado que o departamento clínico pretende ter com o seu regresso ainda o impede de competir. Isto porque, depois de uma primeira lesão, detectada na visita dos leões ao terreno do Nordsjaelland, em partida de acesso à fase de grupos da Liga Europa, Jeffrén voltou a lesionar-se, na mesma perna, a esquerda, durante a única derrota verde e branca da temporada: em Alvalade, saiu do banco para tentar ajudar a equipa a bater o Marítimo, mas, ao apontar um livre, marcando o que era, então, o 2-2, foi traído pela coxa e teve de abandonar o relvado. Foi o seu último jogo, a 28 de Agosto.

A vontade de poder contar com o jogador a longo prazo levou o departamento médico a traçar um plano de recuperação conservador, na tentativa de eliminar qualquer risco de reincidência, até porque Jeffrén é encarado como uma aposta garantida de rendimento futuro.

Em breve, contudo, Domingos Paciência poderá contar com mais uma solução de luxo para as alas, onde Capel já brilha com grande intensidade e Carrillo apresenta credenciais próprias de uma estrela em formação. Com Jeffrén apto, o treinador terá de lidar com uma excelente dor de cabeça.

Espanha tira medidas a Capel


À medida que Diego Capel vai ganhando protagonismo em Alvalade, a possibilidade de regressar à selecção campeã do Mundo ganha forma. E se o extremo espanhol não perde a esperança de regressar a La Roja, a própria federação espanhola também não perde de vista Capel: o camisola 11 do Sporting já foi notificado para tirar as medidas para os fatos da comitiva espanhola que vai participar nos Jogos Olímpicos de Londres, no próximo Verão... mas até há quem diga que o seleccionador da selecção principal, campeã mundial, Vicente del Bosque, está impressionado com o novo Capel!

"Estamos pendentes dele e de todos os que podem ir aos Jogos Olímpicos. Todo o grupo que foi campeão da Europa de sub-21 este ano pode participar. Estamos contentes por ver que o Capel está a jogar e a evoluir. Ir para o Sporting foi uma decisão pessoal. Joga mais e isso facilita-nos a vida", conta Julen Lopetegui, que juntamente com Luis Milla coordena as camadas jovens da Espanha. O amigo do 11 do Sporting e das selecções jovens espanholas, Luis Sanchez-Parra, afiançõe ontem ao Maisfutebol que o próprio Capel já foi informado da presença em Londres: "O Milla já lhe disse que conta com ele.Deu-lhe a certeza que ia ser chamado. Disse que ele é um veterano da selecção e que o quer nos Jogos Olímpicos".

Ainda no início da aventura portuguesa, Diego Capel ainda não foi alvo de uma observação ao vivo por parte de responsáveis da federação espanhola (RFEF), que vão aproveitar para observar outro leão, Jeffrén - também campeão europeu sub-21 e com as mesmas aspirações.

O tio e conselheiro de Diego Capel, Carioca Capel, foi ouvido ontem pela Antena 1. "Está cada vez melhor. Del Bosque tem uma boa relação com ele e está muito bem impressionado. Ir para o Sporting foi como se lhe tivesse saído a lotaria. Tinha de mudar de ambiente, dado que estava apagado no Sevilha", observa, lembrando os tempos em que o sobrinho "tinha outras funções em campo" mais propícias a fazer assistências do que golos. "Vai demonstrar o que vale. A continuar assim não vai durar muito este contrato, terá de ser melhorado... Mas tem de demonstrar ainda mais", aponta.

Já, António Alvarez, ex-técnico do Sevilha defende que Capel tem "todas as possibilidades" de estar nos Jogos Olímpicos ou mesmo no Europeu - "Ele merece", acrescenta.


Seleccionador Lopetegui grato pelo aperfeiçoamento táctico




No sentido de dotar a equipa de mais soluções para colocar em prática os seus princípios e dinâmica de jogo, Domingos tem levado a cabo um trabalho de aperfeiçoamento táctico com Diego Capel, como deu conta no início do mês. O espanhol já não é exclusivamente aquele extremo à antiga, que vai à linha cruzar, e não só já jogou na direita como é comum vê-lo a fazer diagonais e a surgir em zonas de finalização. Lopetegui - e a Espanha - agradecem: "Tudo o que for evolução táctica está em consonância com o que pretendemos, é bem-vindo. Queremos que os jogadores sejam mais completos. Ficamos encantados com esse trabalho."

1

O extremo-esquerdo que agora maravilha Alvalade foi chamado por duas vezes por Vicente del Bosque nas suas primeiras convocatórias, mas conta apenas com uma interna-cionalização. Capel foi titular na recepção à Bósnia, a 6 de Setembro de 2008, actuando 72' da vitória por 1-0, mas não saiu do banco ante a Arménia, quatro dias depois.

4

O número de jogos em que foi chamado a contribuir para a conquista do Europeu sub-21, sempre na condição de suplente utilizado. Entrou no empate com Inglaterra e na vitória sobre a República Checa, foi poupado ante a Ucrânia. entrou no suado triunfo sobre a Bielorrússia e entrou na final, com a Suíça.

13

O número de jogos de leão ao peito. Tendo entrado aos 63' no primeiro jogo da época, ante o Olhanense, só falhou o onze no encontro seguinte, ante o Nordsjaelland. De resto, foi sempre titular, apesar de só terminar quatro partidas, sendo substituído no decorrer das restantes oito partidas - entre as quais, ante o Gil Vicente.

3

Os golos marcados pelo Sporting. Depois de se ter estreado na ronda anterior da Liga Zon Sagres, em Guimarães, apontando aos 7' o tento solitário com que os leões resgataram a vitória, bisou na goleada por 6-1 imposta ao Gil Vicente, acumulando golos às quatro assistências que regista - ou seja, tem influência em sete golos.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

FEIRENSE x SPORTING



O Sporting vai realizar o seu 9º jogo a contar para o campeonato contra o Feirense. O jogo é já no domingo pelas 20:15h no ESTÁDIO DE AVEIRO.

PREÇOS PARA PÚBLICO EM GERAL :




VAMOS INVADIR AVEIRO !

Tudo à grande!!!


Vitória gorda em Alvalade, com adeptos que empolgam equipa que empolga!!!

Numa noite praticamente descansada, Rui Patrício disse presente, nas raríssimas vezes que foi chamado a intervir.

João Pereira é o melhor lateral direito português, é uma mais-valia neste plantel e pode vir a ser uma mais-valia...financeira, no final da época.

Polga e Carriço, fizeram um bom jogo.
Os dois "inventaram" o 1º golo, que abriu as hostilidades. Polga está a fazer a melhor época, a mais consistente, desde que chegou ao Sporting.
Por sua vez, o central formado no SCP está melhor. Retiraram-lhe "peso" de cima. A concorrência é forte e está a obrigar o Carriço a "crescer" como jogador.

O lateral esquerdo Insúa, não fez uma grande exibição, mas trabalhou muito e deu sempre um apoio grande ao ataque. Na minha opinião, está uns furos acima do Evaldo, mas o brasileiro já demonstrou que não lhe vai dar descanso.

O médio Rinaudo é um trabalhador incansável! Viu um amarelo completamente injusto. O rotulo que a imprensa e alguns comentadores lhe colocaram está a dar frutos. As vezes em que foi admoestado com cartões foram sempre de forma injusta.

Scharrs é uma "formiguinha" ou "formigona" na equipa do SCP! Está sempre em alta rotação. Joga à bola e não deixa o adversário jogar. Enorme jogador de equipa.

O brasileiro Elias joga que se farta. Um inicio algo titubeante no jogo, com uma 2ª parte a encher o campo, estando em todo o lado.

O posicionamento inicial do Matias, não favoreceu as suas enormes qualidades. No entanto, o chileno é daqueles que com a bola nos pés não sabe jogar mal. Não tem velocidade para levar a bola à linha, mas é capaz de flectir para o meio, segurar a bola e deixar o João Pereira romper pelo flanco direito.

Capel, Capel, Capel... Que grande jogador!
Que jogador empolgante!
Galvanizante este "menino" de 23 anos, que encanta todos os sportinguistas!
Marcou 2 golos de cabeça...pela 1ª vez na carreira.

O holandês Wolfswinkel voltou a fazer o gosto ao pé.
Conquistou o penalti que acabou por converter com mestria.

O peruano Carrillo é artista da bola! Show de bola!
Tem uma enorme qualidade que ainda está a ser "lapidada"...imagine-se!!!

Bojinov marcou 2 golos que me encheram de alegria. Vê-se que é um jogador de grupo. Com a motivação destes dois golos, passa a ser uma opção maior para Domingos.

O "menino" Rubio recebeu a visita do padrinho Zamorano. Teve mais tempo do que o habitual. Apareceu pouco no jogo. Foi pouco solicitado.
Mas este júnior não engana. Vai dar muitas alegrias no futuro!

Domingos é um enorme treinador que confirma cada vez mais que foi a nossa 1ª grande contratação para esta época.
    




segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Divergência em Alvalade!!!



ATENÇÃO PESSOAL!!!

Enorme divergência hoje em Alvalade, entre Luís Duque e Godinho Lopes.

A saber:

Godinho Lopes esteve durante todo o jogo na Tribuna Presidencial, ao passo que Luís Duque passou o jogo todo longe do presidente, esteve durante os 90 minutos no banco de suplentes.

Está o caldo (verde) entornado em Alvalade...

Abutres, aproveitem...Há gente muito rídicula que se diz sportinguista...

INCHA MELANCIA, INCHA!!!



Após o jogo com o Vaslui, aquele que se diz sportinguista mas gosta mesmo é do clube da m****, escreveu:

"Quem é aquele nº7 do Sporting?
É o flop do ano…"

Nós escrevemos após esse mesmo jogo:

"Quanto ao Bojinov, teve poucas possibilidade para brilhar. O jogo já estava decidido e privilegiavam a troca de bola.
Bojinov eu acredito em ti!!! Olha para o teu lado e vês alguns exemplos de jogadores que foram rotulados de "flops" e agora são adorados.
Por isso mesmo, digo, ainda vais calar alguns energúmenos, que só sabem dizer mal. "


Que gozo me deu, ver aqueles dois golos do Búlgaro...

JÁ SABEMOS O ONZE INICIAL

Sporting: Rui Patrício, João Pereira, Polga, Carriço, Insúa, Rinaudo, Schaars, Elias, Matías, Diego Capel e Wolfswinkel

Embalados por moral em alta

Oito vitórias seguidas após um início de temporada intranquilo são motivo de orgulho, entusiasmo, inspiração... e superação em Alvalade. Com as vitórias, a relação com os adeptos mudou da noite para o dia, mas não só nas bancadas se vibra. Domingos reconhece que ele próprio está "de semblante mais alegre" e que os jogadores estão com o moral em alta e motivados, factores que, a par da condição física, vão ditar a escolha do onze inicial esta noite, para o jogo com o Gil Vicente. Tudo porque "o bom momento é para se aproveitar".

As escolhas para a equipa titular serão "tomadas consoante a condição física, aspecto psicológico e moral para ter uma equipa forte", garantiu Domingos, anunciando apenas pequenos retoques na equipa que defrontou o Vaslui, até porque Insúa e Elias já estão disponíveis.

"Não vou mexer muito na equipa. Tivemos o tempo suficiente para recuperar e, depois do que aconteceu no último jogo, os níveis de confiança são de tal forma bons que eles querem voltar a jogar, a ganhar, a viver momentos como têm vivido. Temos de aproveitar o momento. Eles querem... Só por necessidade mexerei na equipa, nunca por rendimento ou estratégia", avisou Domingos, que recordou que tem feito "uma ou duas alterações" nos jogos da Liga.

O par de mexidas que o técnico perspectiva pode passar pelo supracitado regresso de Insúa e Elias: "Em princípio não vai haver necessidade de mexer muito. Os que acabaram o jogo na quinta-feira não tiveram qualquer problema em termos de lesão. Insúa e Elias têm merecido a minha confiança e já que não puderam jogar na Liga Europa... podem ser duas dessas soluções. Tenho consciência de que é preciso manter a intensidade, e a equipa está com muita ambição para ganhar e com muita disponibilidade. Depois verei quem está bem para corresponder. Há desgaste, mas a motivação e a confiança são excelentes. Irão ultrapassar qualquer tipo de debilidade física que poderão ter agora."

A alegria na face de Domingos foi ontem bem visível, como o próprio reconheceu, e até piscou o olho aos adeptos. "Parece que os adeptos estão connosco no campo. É muito importante os jogadores sentirem isso. Que desfrutem, pois deste lado está uma equipa que já mostrou e quer criar identidade. Quando se ganha, tudo é diferente. O meu semblante era mais pesado há uns meses - é natural. O sucesso vai aparecendo com naturalidade pelo trabalho feito. No futebol, as distracções, a responsabilidade de um jogo, podem trazer dissabores. A persistência tem de estar sempre presente. Quando vejo um golo com um holandês, um peruano, um argentino, um português... todos a festejar, é bonito de se ver. É uma alegria que me satisfaz. Sinto que, cada vez, o grupo está mais unido, conheço melhor os jogadores, e há uma ambição muito grande nestes jovens de quererem ganhar. Levanto-me de manhã alegre e feliz", explicou.

Por último, mas não menos importante, Domingos abordou o adversário desta noite. O técnico disse não temer um Gil Vicente a jogar à defesa e recordou as "boas exibições" que os barcelenses obtiveram contra Benfica e FC Porto para elogiar os comandados de Paulo Alves: "O Gil começou bem a Liga, com atitude e alegria. Já teve oportunidade de demonstrar o que de bom pode fazer. Joga bem em transições rápidas e em bloco. Pode mostrar um jogo diferente de um jogo para o outro. Temos de jogar como temos feito, procurar ganhar do primeiro ao último minuto... Eles são atrevidos e aguerridos, com boa dinâmica e jogadores rápidos."

«É bom jogar em casa com o Sp. Braga»

O Sporting encara com otimismo moderado o resultado do sorteio da quarta eliminatória da Taça de Portugal, realizado esta segunda-feira, na sede da federação, que colocou o Sporting Braga no caminho dos leões.

A valia do adversário é "diluída" na boa fase da equipa liderada por Domingos Paciência e no facto do jogo ser disputado em Alvalade.

"Para nós é bom jogar em casa. Receber o Sporting Braga é um orgulho para nós, pois trata-se de uma equipa que tem feito grandes progressos ao longo dos últimos anos. Julgo que será um jogo difícil para as duas equipas", avaliou Beto, director das relações internacionais do Sporting, que representou o clube no sorteio.

SPORTING! 2011/2012

domingo, 23 de outubro de 2011

Os abutres andam por aí!!!



  • Contratações de enorme qualidade!
  • 2 jogadores de selecção argentina.
  • 2 jogadores de selecção holandesa.
  • 2 jogadores de selecção peruana.
  • 1 jogador da selecção brasileira.
  • 1 jogador da selecção dos EUA.
  • 1 jogador da selecção búlgara.
  • 2 jogadores de selecção chilena.
  • 2 jogadores de selecção espanhola.
  • O clube português com mais jogadores convocados para a selecção nacional.
  • Um treinador de top, que montou uma verdadeira equipa.
  • Jogadores que estavam proscritos e que actualmente saem do relvado sob aplausos dos adeptos.
  • 8 vitórias consecutivas.
  • Apuramento recorde na Liga Europa.
  • Futebol de enorme qualidade, empolgante e que arrasta gente aos estádios.
  • Voltamos a ter "casas" dignas do SPORTING.
  • Nos jogos fora, voltamos a meter muita gente a seguir a nossa equipa.
  • Uma direcção que vive o Sporting 24 horas sob 24 horas.
  • Uma direcção que fala aos sportinguistas.
  • Uma direcção que ouve os sportinguistas.
  • Uma direcção que dá importância aos adeptos e sócios.
  • Uma direcção que trata do estádio. Só não vê os melhoramentos que foram introduzidos no estádio, quem for cego. O estádio está muito mais...SPORTING!!!
  • As modalidades amadoras passaram a ter importância no seio do clube.
  • O site do clube tem melhorado substancialmente, com várias novidades todos os dias.
  • Foi contratado um "galáctico" da Comunicação Social, o jornalista Pedro Sousa.
  • O departamento de Marketing/Comunicação, está a "vender" muito melhor a imagem do clube.
  • Ganhámos uma enorme batalha contra os homens do apito.
CHEGA?

Não obstante tudo isto, o "lixo" que se diz...sportinguista, que por ai anda... que está perfeitamente identificado por todos os sportinguistas de verdade, mal viram um moinho... pensaram logo em gigantes...

Certo dia, D. Quixote e Sancho Pança chegaram a um local onde estariam aí uns trinta ou quarenta moínhos de vento. Pelo menos, eram moínhos o que o pobre Pança via. D. Quixote, esse, encarou o seu escudeiro e disse-lhe: «Vou combater esses míseros gigantes». Sancho, boquiaberto, pediu ao D. Quixote que olhasse bem, que não eram gigantes mas simplesmente moínhos de vento. D. Quixote ignorou, pois só pensava na sua deusa, sua séria e íntegra Dulcinéia de Toboso, a quem dedicava a sua aventura: de lança em riste, atacou o primeiro moínho. Esse, impávido e sereno, limitou-se a cumprir a sua função, arremessando-o para bem longe. Sancho foi em seu auxílio, voltando a repetir: «eu bem lhe disse que eram moínhos de vento». D. Quixote, ainda perturbado, respondeu-lhe que Sancho não via o que se tinha passado, que tinha sido Frestão, esse malandro, quem tinha transformado os gigantes em moínhos.
Através deste breve relato da Batalha dos Moínhos de Vento, podemos ver com clareza o ponto de alienação a que chegou D. Quixote. D. Quixote estava de tal forma a viajar naquele mundo irreal, a sua lealdade a Dulcinéia leva-o aos maiores delírios, ao ponto de ver gigantes onde apenas havia moínhos.

A questão do apoio de Duque a um amigo a pessoal, está perfeitamente esclarecida.
(pergunta retórica: e se Carlos Marta vencer as eleições? Qual dos três clubes se movimentou melhor?) 

Epá, vocês são uns tristes! As vitórias do Sporting fazem-vos azia? Azar que a 9ª está para chegar!!!

O Sporting está mesmo de volta!!! (quer os abutres queiram, quer não).

Bojinov vê Domingos entre os melhores

O sítio italiano www.tuttomercatoweb.com publicou ontem uma entrevista com o sportinguista Bojinov - aproveitando a sua estadia de uma década no Calcio para abordar assuntos relacionados com os seus anteriores clubes, nomeadamente a sucessão de Del Piero na Juventus -, na qual o búlgaro se mostrou surpreendido e entusiasmado por trabalhar com Domingos, revelando ainda que aceitou a mudança para Alvalade porque passaria a jogar para ganhar títulos, ao contrário do que sucedia no Parma. "Disseram-me que havia uma boa proposta do Sporting, um clube com grandes ambições. Pensei: Porque não? E estou feliz no Sporting. Apresentaram-me a possibilidade de jogar para vencer!

O treinador também é muito bom, fantástico. Sabe lidar com o grupo e pode tornar-se dos melhores do mundo", afirmou, vincando a sua admiração pelo técnico, para o qual perspectiva um futuro brilhante: "Se ganhar no Sporting pode aspirar a grandes coisas". Bojinov destacou também as qualidades do jovem português Fábio Lopes, pretendido pelo AC Milan.

Carrillo regressa para desequilibrar

Wolfswinkel, Carrillo e Matías Fernández celebram o segundo golo dos leões
O Sporting procura, amanhã, diante do Gil Vicente, alcançar a nona vitória consecutiva, de forma a manter a distância de três pontos que o separa do terceiro lugar, e Domingos Paciência tem uma arma pronta para atacar o último reduto da equipa de Barcelos: Carrillo. O jovem extremo tem demonstrado qualidades raras para provocar desequilíbrios em lances individuais, em transições ou em espaços curtos, e a gestão da sua utilização nos últimos encontros permite que esteja, agora, em perfeitas condições para ajudar a equipa a ultrapassar mais um obstáculo.

Carrillo chegou a Alvalade como um dos membros da já famosa "bolsa" de talentos para o futuro, sobre os quais não deveria recair qualquer tipo de pressão para rendimento imediato, mas as condicionantes na construção do plantel e os problemas físicos de alguns colegas encurtaram-lhe o caminho para a titularidade, tendo sido lançado com mais frequência numa altura em que o grupo apresentava claros sintomas de crescimento.

Ainda assim, como Domingos apenas podia contar, desde a saída de Yannick Djaló, que antecedeu o início da recuperação encetada em Paços de Ferreira, com Carrillo, Capel e Pereirinha como soluções naturais para os corredores laterai, a gestão da utilização do jovem camisola 18 teve de ser gerida com cautela e muito critério.

Sem ter participado na partida de Paços de Ferreira, o miúdo foi titular em Zurique, na primeira ronda da fase de grupos da Liga Europa, estatuto que repetiu em Vila do Conde, na recepção a Setúbal e Lázio, bem como na visita a Guimarães, nunca completando, contudo, os 90 minutos, medida que se enquadra na forma como a equipa técnica pretende controlar a sua utilização e desenvolvimento. Suplente utilizado com o Vaslui, está agora pronto para regressar à titularidade, em pleno Estádio José Alvalade, onde o seu desempenho pode ser determinante para a manutenção de um notável registo vitorioso.

Recorde-se que a delicada gestão das opções para os corredores laterais permitiu que o Sporting chegasse a este encontro em condições próximas das ideias, lesões à parte, mas não foi fácil: o treinador chegou a recorrer a Insúa para desempenhar as funções de extremo-esquerdo, quando se viu perante a necessidade de poupar outros elementos.

ONYEWU IS BACK

Domingos já conta com Onyewu, Insúa e Elias para a recepção do Sporting ao Gil Vicente, em jogo da 8ª jornada da Liga. O norte-americano falhou o jogo com o Vaslui devido a lesão e o argentino por castigo, enquanto que o brasileiro não está inscrito na Liga Europa.

De fora dos eleitos fica desta vez André Martins, que até se estreou contra a equipa romena, e ainda o júnior Tiago Ilori.

Lista de convocados:
Guarda-redes: Rui Patrício e Marcelo;
Defesas: João Pereira, Carriço, Polga, Onyewu, Insúa e Evaldo;
Médios: Schaars, Capel, Matías, Carrillo, Rinaudo, Pereirinha, André Santos, Elias;
Avançados: Bojinov, Van Wolfswinkel e Rubio