quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Férias e Bom Natal

Como estamos na antevéspera no Natal eu aproveito para desejar um bom natal a todos os leitores da BANCADA NASCENTE e dizer que o blog estara de férias do dia 24 até dia 2 de Janeiro de 2011.

São Paulo quer Liedson e Dagoberto como moeda de troca?

Segundo isto(cliquem), o São Paulo quer Liedson e Dagoberto pode servir como moeda de troca.
Dagoberto esta no São Paulo desde 2007 e ja tem 5 golos no brasileirão.

É um bom negocio?

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

José Couceiro novo director-geral do Sporting

O Sporting cominicou á CMVM que José Couceiro é o novo director-geral do Sporting.
Será apresentado nesta quarta-feira, às 17 horas.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

V.Setúbal 0-3 Sporting: Quando há garra há vitorias

O Sporting alinhou com: Rui Patrício;Evaldo, Polga, Carriço e Abel; André Santos, Maniche, Djaló, João Pereira e Valdés; Liedson.
Para já começo por dizer que foi a melhor exibição que eu vi do Sporting (está época).
Uma boa primeira parte onde o Sporting marcou 2 golos e saia para a segunda parte como um justo vencedor.
Na segunda parte o Sporting marcou o terceiro por Djaló aos 57 minutos e depois foi só continuar a estratégia do jogo e ganhar 3 pontos.
Bom jogo de: João Pereira (dava velocidade ao jogo quer no ataque do Sporting quer no contra-ataque), Abel ( Defendeu muito bem, quase não houve ataques do Setúbal pelo lado direito e marcou um grande golo), Djaló (foi o mais rematador do jogo e marcou 2 golos).

P.S: Se o Sporting continuar assim vamos longe.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Sófia 1-0 Sporting

Sporting: Tiago, Abel, Nuno André Coelho, Torsiglieri e Evaldo; Maniche, André Santos e Zapater; Yannick; Postiga

Golo marcado por Mladenov.

Sporting vai de mal a pior.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

"ABRAM OS OLHOS VII"

Matheus - Braga

Há muito tempo que tenho tido pensado em escrever sobre Matheus mas, só agora é que consegui.
Matheus é provalmente um dos melhores médios-laterais que temos em Portugal.
Ele têm muita técnica, é muito rápido e pode a qualquer momento mudar a corrente do jogo.
Se eu fosse o presidente do Sporting eu faria os possíveis e os impossíveis para ter Matheus no Sporting.
Matheus esta no Braga desde 2005/2006 onde foi duas vezes emprestado (uma vez ao Setúbal e outra ao Beira-mar).
Matheus é essencial na continuação do Braga nas competições europeias.

Veja um video de Matheus:

Porrada?

domingo, 12 de dezembro de 2010

Setúbal 2-1 Sporting: Adeus Taça!

Na deslocação ao Bonfim, em partida a contar para os oitavos-de-final da Taça de Portugal, o Sporting foi afastado da competição. Os sadinos venceram por 2-1.
Os comandados de Paulo Sérgio entraram muito bem no jogo, praticando um bom futebol, partindo rápido para o ataque e tentando criar perigo para a baliza da casa. O primeiro sinal de perigo para as redes defendidas por Diego, aconteceu aos cinco minutos. Liedson rematou de longe para a defesa do guardião do Vitória.
Os «leões» atacaram muito, trocaram muito bem a bola e fizeram rápidas transições. Isso fazia com que o jogo corresse a bom ritmo e aos 19 minutos os comandados de Paulo Sérgio podiam ter feito o primeiro tento da partida, através de um remate perigoso de Postiga, mas a bola saiu ligeiramente por cima da baliza adversária.
À passagem do minuto 29, o Setúbal inaugurou o marcador, por intermédio de Ney Santos, depois de ter sido servido por Pitbull. O Sporting demorou a encontrar-se após o tento sofrido e o Setúbal aproveitou bem esse facto chegando ao segundo golo, desta vez por intermédio de Zeca. O Sporting podia ter diminuído a desvantagem, não fosse a excelente defesa de Diego a negar o golo a Carriço. A partida chegou ao intervalo com o a equipa da casa a vencer, um resultado injusto, pois os «leões» foram a melhor equipa em campo e foram quem mais ocasiões de golo criaram.
No segundo tempo, o Vitória de Setúbal actuou de forma mais defensiva, o Sporting trabalhou muito para dar a volta ao marcador de forma a não ser afastado da Taça de Portugal. A equipa «verde e branca» mais uma vez, ao minuto 51, viu o poste da baliza adversária negar o golo a Polga. Os «leões» lutaram muito para conseguirem chegar ao golo, algo que aconteceu ao minuto 76, por intermédio de Liedson. O «levezinho» apontou um excelente golo, mas não foi o suficiente para levar os «leões» para o prolongamento. Venceu a equipa mais concretizadora que, em três ocasiões de perigo criadas para a baliza de Rui Patrício, apontou dois golos.

TRISTEZA !!!

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Entrevista de Ricardo: "Nunca devia sair do Sporting"

Depois de ler isto (cliquem) Ricardo revelou ao Maisfutebol que nunca devia ter saído e que poderá voltar a Portugal em Janeiro...

Polga em negociações com Corinthians?

Segundo isto (cliquem), Anderson Polga e Corinthians estarão em negociações.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Portimonense 1-3 Sporting

Como não tive posibilidades de ver o jogo, vou postar o texto do site oficial do Sporting:

O Sporting «fez» o resultado (3-1) nos primeiros 45 minutos, gerindo a vantagem na segunda parte. Maniche, André Santos e Hélder Postiga conseguiram os golos «leoninos».

O Sporting regressou ao Estádio do Algarve, desta vez para defrontar o Portimonense, com Paulo Sérgio a optar pela manutenção do «4x3x3» assimétrico, com Postiga como falso extremo, e um triângulo invertido no meio campo, composto por Pedro Mendes, no vértice inferior, e André Santos e Maniche um pouco mais à frente.
Depois de dois remates de fora da área – na tentativa de aproveitar o forte vento a favor na primeira parte – por parte dos algarvios, a que Patrício defendeu com segurança, Liedson (9 m), após lançamento longo da defesa, apareceu isolado frente a Ventura, mas o seu chapéu terminou nas mãos do guarda-redes adversário.
Hélder Postiga, aos 22 minutos, conseguiu fazer melhor, inaugurando o marcador ao chegar a uma bola perdida resultante de defesa incompleta de Ventura a livre directo de Maniche e o Portimonense, que conta com o ex-jogador «leonino» Litos no comando técnico, actuou desde o minuto inicial com o seu bloco recuado, procurando espaço para as transições rápidas, invariavelmente através de lançamentos longos para as costas da defesa «verde e branca» e, perante a desvantagem no marcador, tentou subir um pouco no terreno, com o Sporting – agora mais em posse – a explorar esse adiantamento algarvio.
Porém, e no melhor momento do Sporting na primeira parte, o Portimonense restabeleceu o empate através de um livre lateral convertido por Pedro Silva, com o esquema táctico a deixar Pires solto na pequena área (37 m) para finalizar sem qualquer hipótese para Rui Patrício.
Os «leões» não tremeram, voltando à vantagem cinco minutos depois, com Maniche a finalizar na zona central da grande área, após recuperação, e cruzamento, de Evaldo. André Santos, ainda antes do intervalo, marcou o seu primeiro golo oficial com a camisola principal do Sporting, num remate forte de fora da área, após assistência de Hélder Postiga.
Com dois golos de vantagem, e o forte vento a seu favor, o Sporting entrou na segunda parte, com Postiga ao lado de Liedson e Vukcevic mais perto dos três médios, mas, sobretudo, a controlar o ritmo e os momentos de jogo, cujos minutos foram passando sem ocasiões de perigo em ambas as balizas. O Portimonense transformou o seu 4x2x3x1 inicial, num 4x2x1x3 com que abordou os 20 minutos finais, mas o Sporting nada teve que mais alterar, já que os de Portimão raramente importunaram o último reduto «verde e branco». Ainda assim, Paulo Sérgio lançou Abel, por troca com Liedson, e depois Yannick por Vukcevic, com Rui Patrício, nos últimos dez minutos, a ser chamado a intervir um par de vezes, sempre com acerto.
Em suma um triunfo garantido na primeira parte e gerido na segunda, com o Sporting a voltar, mais de duas décadas depois, a vencer o Portimonense no Algarve, em partidas a contar para o campeonato.

Portimonense, 1


(1)Ventura; (5) Ricardo Pessoa, (4) Di Fábio, (3) André Pinto e (16) Nilson; (25) Soares, (5) Pedro Silva, (11) Lito, (7) Jumisse e (22) Candeias; (20) Pires. Treinador: Litos. Substituições: 45 m – Saiu Soares e entrou Pelembe (30), 58m – Saiu Lito e entrou Calvin Kadi (21), 69 m – Saiu Jumisse e entrou Pedro Moreira (15). Suplentes não utilizados: (12) Ivo Gonçalves, (26) Fernandes, (8) Elias e (27) Valência. Disciplina: cartões amarelos a Pedro Silva (30 m), Jumisse (47 m) e Di Fabio (85 m). Golo: Pires (38 m).

SPORTING; 3


(1)Rui Patrício; (47) João Pereira, (4) Polga, (3) Daniel Carriço e (5) Evaldo; (6) Pedro Mendes, (26) André Santos e (8) Maniche; (77) Vukcevic, (23) Hélder Postiga e (31) Liedson. Treinador: Paulo Sérgio. Substituições: 78 m – Saiu Liedson e entrou Abel (78), 82 m – Saiu Vukcevic e entrou Yannick Djaló (20), 90 m – Saiu Hélder Postiga e entrou Carlos Saleiro (9). Suplentes não utilizados: (30) Hildebrand, (2) Torsiglieri, (21) Zapater e (14) Matias Fernandez. Disciplina: cartões amarelos a Hélder Postiga (18 m), João Pereira (62 m), Rui Patrício (80 m) e Evaldo (88 m). Golos: Hélder Postiga (22 m), Maniche (42 m) e André Santos (45 m).


Futebol – 13.ª jornada da Liga


Estádio do Algarve


Árbitro: Rui Costa (Porto)


Árbitros auxiliares: Serafim Nogueira e Nuno Manso.


Resultado ao intervalo: 1-3.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Sporting 1-0 Lille

Primeira etapa superada em estilo, bem mais pelo balanço inicial do que pelas últimas impressões. O Sporting passou a fase de grupos da Liga Europa como líder e está nos 16 avos-de-final da Taça UEFA. A qualificação e o primeiro lugar foram garantidos esta noite, a uma jornada do fim, com uma vitória por 1-0 sobre o Lille, assinada por Polga.

A uma jornada do fim, os «leões» têm 12 pontos em cinco jogos, 14 golos marcados e apenas cinco sofridos. São a equipa mais goleadora da fase de grupos, agora a par com o Zenit. Começaram muito bem esta fase de grupos, ganharam em Lille, golearam Levski e Gent. A história fez-se aí, com um arranque em que a equipa de Paulo Sérgio se colocou praticamente a salvo de sobressaltos. Depois, a derrota na Bélgica só adiou matematicamente o apuramento e, agora, contas acertadas em Alvalade. Bem feito, motivos para festejar em Alvalade. Ainda que o anunciado marco das 100 vitórias europeias venha um pouco atrasado: se contarmos com a Taça das Cidades com Feira, antecessora directa da Taça UEFA e da agora Liga Europa, já são 108 os triunfos dos «leões», o 100º aconteceu há coisa de um ano.
Deste jogo, aliás, fica aquilo que garantiu. Não sobrará mais grande coisa para a história. Um Sporting sem pressão, sem necessidade de grande intensidade, o Lille a tentar sem conseguir. Um golo à meia hora que tranquilizou os «leões», está feito o resumo.
Paulo Sérgio fez uma alteração no «onze» inicial em relação ao clássico com o F.C. Porto, entrou Yannick e Valdés começou no banco. O jogo começou em tom morno, era o Lille quem mostrava mais vontade de acelerar. Aos seis minutos, um cabeceamento de Túlio de Melo obrigou Rui Patrício a uma defesa apertada.
O primeiro remate dos «leões» só chegou aos 11m, foi Evaldo quem chutou de longe. Dois minutos mais tarde, Polga esteve muito perto do golo, num cabeceamento à trave.
O Sporting ganhava maior dinâmica e aos 25 minutos Postiga ficou a reclamar penalty, por falta de Beria à entrada da área. O árbitro não marcou, o golo do Sporting havia de chegar três minutos depois, também com polémica. Canto batido por Pedro Mendes, na área Postiga salta de braço no ar, o árbitro nada assinala e sobra para Polga, que faz o golo.
Com Levski e Gent empatados ao intervalo, o Sporting até podia dar-se ao luxo de perder. Passará também por aí a falta de intensidade do início da segunda parte. Voltava a tentar mais o Lille fazer pela vida, ainda que sem grande sucesso.
A meia hora do fim, Valdés trocou com Yannick. No Lille entrou Frau, o treinador Rudi Garcia punha mais um homem na frente para tentar dar a volta ao resultado. Não resultou por aí além
Na segunda parte, depois de anunciada a presença de 16.569 espectadores nesta noite fria em Alvalade, alguns momentos para aquecer. Umas aparições de Túlio na área, Landreau a travar boa oportunidade para Postiga, uma sequência de tabelas na baliza de Patrício a sete minutos do final, o entretanto entrado Vukcevic a cruzar para Liedson tentar sem sucesso o seu golo da noite, uma bola à trave de Vukcevic mesmo ao cair do pano. Nada de mais, ficou assim, 1-0. Vitória, qualificação e primeiro lugar, o Sporting leva tudo.

Futsal: Lampiões 4-2 Sporting

Em jogo a contar para o nacional de Futsal o Sporting deslocou-se ao pavilhão luz para defrontar o Benfica. Os "leões" perderam por 4-2, numa partida que voltou a ficar marcada pela dualidade de critérios da equipa de arbitragem, prejudicando assim a formação orientada por orlando Duarte. Os golos leoninos foram apontados por Pedro Cary e Marcelinho.
Texto retirado do site oficial do Sporting.