quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Caixa de segurança é uma provocação


Miguel Salema Garção, antigo director de comunicação do Sporting, considera que a colocação de uma rede na bancada que vai albergar os adeptos leoninos no Estádio da Luz «acaba por ser algo provocatório», na medida em que «é uma solução nova na Liga portuguesa».

«Estou convencido que, basicamente, serve apenas para tapar a sonorização do apoio da grande massa adepta sportinguista que vai ao Estádio da Luz», refere, lamentando «o silêncio do Benfica» a este propósito, quando se verificam «relações institucionais positivas entre os dois clubes».

«Seria importante ouvir também a posição da Liga e até da Polícia e dos Bombeiros, que terão validado esta rede protectora», acrescenta Salema Garção, sugerindo a adopção daquela medida de segurança para as claques do Benfica.

«Se a rede protectora visa evitar qualquer tipo de problemas, antes, durante e depois do jogo, pergunto se o local onde estão concentrados os grupos organizados dos adeptos do Benfica – e não sei se as claques do Benfica já estão legalizadas -, também não poderá ser um foco de algum problema para os sportinguistas e para a equipa do Sporting», interroga.

Para Salema Garção, a presença dos dirigentes leoninos junto dos adeptos nas bancadas da Luz não poderá ser vista como «qualquer foco desestabilizador» entre os dois clubes.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. SE A REDE NÃO É PROBLEMA MAIOR(COMO DISSE O ANTERIOR),EU GOSTO DE DAR COMO RECEBO....PORTANTO,DEIXO A MINHA OPINIAO: FOSSO COM ELES(NA 2ªVOLTA),POR QUESTOES DE SEGURANÇA.

    ResponderEliminar