sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

O cozinheiro, o papão e as VMOCS


O cozinheiro especialista, numa das suas aturadas e sempre chafurdantes intervenções públicas "cagou" a seguinte sentença, lançando o pânico nos cozinheiros seus subordinados:

Em declarações prestadas ao programa ´Último Passe`, de A BOLA TV, José Eduardo alertou para o risco de o Sporting poder «ficar sem maioria na SAD a 19 de janeiro», quando vence o primeiro prazo de maturação para a conversão das VMOCS´s (Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis) no valor de 55 milhões de euros.

Avisou o conselheiro leonino que se o clube não tiver, pelo menos, 12,3 milhões de euros para pagar a BES e Millennium BCP, as duas entidades financeiras podem ficar donas da SAD e o clube reduzido a uma participação de meros 28 por cento, perdendo poder decisório.


Hoje, foi tornado publico (não sei se sabiam, como é uma boa notícia para o Sporting, não interessa...) que:


Sporting paga juros e mantém maioria da SAD


Em causa estão 1,650 milhões de euros sobre os VMOC, ficando a situação resolvida até Janeiro de 2014.

Com o pagamento de 1,650 milhões de euros em juros à taxa de 3% relativos aos 55 milhões de euros em Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis (VMOC), o Sporting afastou, para já, a possibilidade de perder a maioria na SAD para a banca. O próximo período em que essa situação será possível, por opção do obrigacionista ou por não pagamento de juros, é o mês de Janeiro de 2014. 
O actual capital social da SAD é de 39 milhões de euros em acções. De acordo com o plano de reestruturação financeira, definido ainda durante a liderança de José Eduardo Bettencourt, realizou-se em 2011 uma operação harmónio, fechada com a emissão de 55 milhões de euros em VMOC, subscrita a 99,7% pelos bancos BES e BCP. A ausência de pagamento de juros em cada mês de Janeiro até 2016 levaria a que, de forma automática, as obrigações se convertessem em acções, deixando o Sporting de deter a maioria. Mas o compromisso do actual elenco directivo, conforme reafirma José Filipe Nobre Guedes, administrador financeiro dos sportinguistas, "é no sentido de manter a maioria da SAD".
Ontem, às 12h17, a SAD sportinguista informou, em comunicado na CMVM, sobre o facto de os juros estarem a pagamento através do BES.
Que chatice!!! 
O cozinheiro e os restantes iluminados especialistas, estavam enganados...
Pois, o importante é o cozinheiro continuar a receber do Sporting os 50 mil euros por jogo...
Com papas e bolos se enganam os tolos...

8 comentários:

  1. Ponderam todos sair mas nenhum sai! http://bandalargablogue.blogs.sapo.pt/105879.html

    ResponderEliminar
  2. Dizem que está falido (mas eles - e nós - sabemos que não está) o nosso Sporting. Mas à muitos a querem lá emprego/tacho. Gostava de saber o que é que esta gente já fez pelo Sporting? D,Sebastião, JE, CB,DS,EB,VM,AAS, etc? Bem, o treinador (portista) Inácio, apesar de estar desempregado, ainda ganhou um Campeonato ao serviço do Sporting (não sei como), mas os outros meu Deus?

    ResponderEliminar
  3. O problema do cozinheiro é que sabe que mais tarde ou mais cedo vai perder a cozinha. O SCP precisa é de uma comissão administrativa com o cozinheiro que tem a solução para o SCP.

    ResponderEliminar
  4. O pagamento de juros não resolve necessariamente a questão. Informe-se. Os bancos mantêm a opção no fim deste prazo para a conversão das VMOCs. A questão mais pertinente será:
    Para que querem o BCP e o BES a SAD ou acções do Sporting?
    Para a SAD certamente não terão melhores soluções de gestão, do que as que já foram testadas (eles estão dentro do clube, certo!!?? - e gerir empresas não é um interesse da Banca) bem como a acções e todos os Activos mobiliários (e mm imobiliários) da SCP-SAD desvalorizam continuamente. A manutenção da dívida e do Sporting como credor é melhor solução da Banca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
  5. Uma boa noticia sem duvida.

    Só prova que os bancos querem o mesmo de sempre - um SPorting super endividado, mas que consiga cumprir pagar regularmente fortunas em juros.

    Não me parece que essa situação se altere se vá para lá outra direcção

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  7. Lá estás tu a cair nas conversas que te interessam... Como já disseram aqui (e bem), o pagamento de juros não resolve a questão, como disseram nos jornais.

    E mesmo que resolvesse, vamos voltar a ter o mesmo problema a partir de 2014, ou seja, é mais uma vez um empurrão com a barriga para a frente.
    Mas os gajos como tu, malham que nem patinhos...

    ResponderEliminar