segunda-feira, 18 de junho de 2012

Já estão a incendiar os ânimos


Ricardo Tomás, vogal do Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal e responsável pelas modalidades «leoninas», ressalva a superioridade da equipa de Alvalade em campo e estranha a passividade das instâncias federativas perante os incidentes do jogo de sábado (3.º encontro do playoff):

"O Sporting hoje (domingo) foi bastante superior ao adversário. A existir um vencedor no período regulamentar, julgo ser unânime que seria o Sporting. Apenas fiquei surpreendido por ver alguns jogadores da equipa adversária na ficha de jogo. Pelos vistos vale tudo: ofender o público, representantes e dirigentes da FPF, bem como atletas do Sporting. Mas vamos ficar atentos às consequências destes actos durante a próxima semana."


No próximo sábado, dia 23, o Sporting desloca-se ao Pavilhão Império Bonança, na Luz, e já houve quem falasse que será num "inferno" que o jogo se vai realizar.

"São de muito baixo nível as declarações do treinador do Benfica, quando fala em infernos. Estamos a uma semana do jogo e agentes com responsabilidade já estão a incendiar os ânimos. Consideramos essas declarações como um incitamento à violência e iremos agir em conformidade e nas vias legais. Este senhor, até pela responsabilidade que tem enquanto agente desportivo, deveria ter mais cuidado com os termos que aplica e certamente o clube que representa não se revê nos mesmos. Falta um jogo, vamos ao pavilhão do nosso adversário para vencer. Para isso, vamos certamente contar com o apoio dos nossos excepcionais adeptos", declarou Ricardo Tomás em exclusivo ao site oficial do Sporting.

O treinador adversário chegou inclusivamente a ofender adeptos «leoninos», no final do jogo, atitude que o Sporting condena. “Repugnamos o seu gesto, quando no final do jogo de hoje (domingo), e virado para a zona de adeptos do Sporting, utilizou termos menos próprios dirigidos aos sócios e adeptos do Sporting, eles que durante anos e anos, contribuíram para que este senhor recebesse o seu vencimento", reforçou Ricardo Tomás.

1 comentário:

  1. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar